Índice do Artigo

Notícias

Elon Musk avalia Twitter em US$ 20 bilhões - US$ 24 bilhões a menos do que ele pagou

Musk afirma que Twitter precisou passar por uma série de mudanças para evitar falência

Elon Musk avalia Twitter em US$ 20 bilhões - US$ 24 bilhões a menos do que ele pagou
Créditos: Dan Taylor/Heisenberg Media

O bilionário Elon Musk revelou que o Twitter está avaliado em US$ 20 bilhões, cerca de R$ 104 bilhões de acordo com a cotação atual, segundo um relatório obtido pelo The Information e pelo The New York Times neste último fim de semana. O valor é US$ 24 bilhões a menos do que o que foi pago pelo executivo quando comprou a rede social no ano passado.

O valor no qual o bilionário afirma que a rede social está avaliada foi compartilhado em um memorando enviado aos funcionários do Twitter na última sexta-feira, onde deu um pouco mais de detalhes sobre o novo programa de compensação de ações.

Dentre as justificativas dadas por Elon Musk para que o Twitter sofresse uma redução de mais da metade do valor investido inicialmente, Musk informou a equipe reduzida do Twitter que a empresa ainda enfrentava desafios financeiros significativos. Segundo ele, o Twitter estava passando por uma reformulação rápida e, em determinado momento, estava a apenas quatro meses de ficar sem dinheiro.

Além disso, Musk afirmou que o Twitter precisou passar por diversas mudanças para evitar a falência e agora o vê como uma “inicialização inversa”. As mudanças radicais, como o novo Blue com assinatura de verificação, podem ter contribuído para a nova avaliação estimada em US$ 20 bilhões.

Decisões de Musk podem ter impactado na avaliação do Twitter

As decisões de Musk podem ter levado o Twitter a enfrentar dificuldades, já que a receita diária da empresa caiu 40% em relação ao ano anterior, e mais de 500 de seus principais parceiros de publicidade pararam de gastar na plataforma. Isso se deve em parte ao relançamento problemático do Twitter Blue, que permitiu que trolls verificados se passassem por marcas.

De acordo com Zoë Schiffer, da Platformer, Musk compartilhou com os funcionários que ele vê um caminho para uma avaliação hipotética de US$ 250 bilhões para o Twitter, mas alertou que seria difícil alcançar esse objetivo. Isso faria com que as atuais concessões de ações da empresa valessem 10 vezes mais no futuro, caso o plano do bilionário dê certo.

Elon Musk revelou uma nova política que permitirá que os funcionários vendam ações da empresa a cada seis meses, seguindo uma prática já adotada por sua empresa SpaceX. A medida visa proteger os funcionários do “caos de preços” que acompanha ações de empresas de capital aberto, fornecendo-lhes “ações líquidas”.

Via: Engadget